EMBOSCADA NO FORTE BRAGG- TOM WOLFE
O que é a verdade? O que é um documento? Até que ponto um telejornal pode manipular imagens com o propósito de captar o interesse dos espectadores e induzir a busca por justiça? Quais os limites do jornalismo e da ilusão na televisão? Essas são algumas das perguntas que o escritor norte-americano Tom Wolfe propõe neste romance, publicado originalmente em capítulos na revista Rollde crítica e de público, ocupando as principais listas dos mais vendidos da Inglaterra e dos EUA, entre elas a do prestigiado The New York Times.

SOCIEDADE LITERÁRIA E A TORTA DE CASCA DE BATATA – Mary Ann Shaffer e Annie Barrows

A sociedade literária e a torta de casca de batata é um romance epistolar surpreendente de Annie Barrows; o livro é uma celebração da vida através da literatura. O título conta a história de Juliet Ashton, uma escritora em busca de um tema para seu próximo livro. Ela acaba encontrando-o na carta de um desconhecido de Guernsey, Dawsey Adams, que entra em contato com a jornalista para fazer uma consulta bibliográfica. Começa aí uma intensa troca de cartas a partir da qual é possível identificar o gosto literário de cada um e o impacto transformador que a guerra teve na vida de todos.

O MARAVILHOSO BISTRÔ FRANCÊS – Nina George

Marianne Messmann está presa num casamento sem amor e não vê a hora de pôr um fim em tudo. Durante uma viagem a Paris, ela sobe na Pont Neuf e se joga no Sena, mas é salva do afogamento por um passante. Em seguida, é levada para o hospital e lá vê um azulejo pintado com a linda paisagem de uma cidade portuária da Bretanha. Inspirada pela pintura, ela decide embarcar em sua derradeira aventura.
FILMES
P.S. EU TE AMO
P.S. Eu te Amo é um dos filmes românticos mais poéticos e delicados das últimas décadas. Inspirado no livro de mesmo nome, de autoria da escritora irlandesa Cecelia Ahern, ele percorre sutilmente e sem pieguices a trajetória de uma garota perdida, profissionalmente indefinida, quase despojada de seus antigos sonhos e ideais, com medo de ser abandonada pelo homem que ama como ocorreu com sua mãe, e subitamente arrebatada de seu amor não pela vida, mas sim pela morte.

CIDADE DOS ANJOS

Dirigido por Brad Silberling, o filme traz a mesmíssima sinopse do longa original, com a diferença de que, ao invés de trazer uma trapezista como protagonista agora contamos com a dedicada cirurgiã Maggie Rice (Meg Ryan) cujos esforços em salvar vidas intrigam o anjo Seth (Nicolas Cage) que não compreende o porquê de tanto empenho, já que para ele a imortalidade é algo natural, se esquecendo, no entanto que para os humanos isso é um intransponível mistério. No entanto, neste caso, o roteiro de Dana Stevens acerta em cheio ao estabelecer esta pertinácia como ponto de partida fundamental para a origem do interesse de Seth por Maggie, gerando uma admiração que vai pouco a pouco crescendo até se transformar em paixão. Uma paixão que, assim como acontecia no original, vai transformando a curiosidade de Seth numa irremediável vontade em tornar-se humano.

ELA

O drama Ela parte da história curiosa de um homem que se apaixona por uma máquina. Este mote foi amplamente discutido, defendido por alguns e ridicularizado por outros, desde que o diretor e roteirista Spike Jonze anunciou o projeto à imprensa. Felizmente, o filme não se esgota nesta ideia criativa. Ele retrata as novas configurações do amor de maneira geral, e consegue transformar o relacionamento entre o escritor Theodore (Joaquin Phoenix) e o sistema operacional Samantha (Scarlett Johansson) em um dos mais belos romances que o cinema construiu no século XXI.